Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Abril 29, 2014

O exame de inglês e o desrespeito pelos professores.

vai-teaosprofessores

Realiza-se a 30 de maio a PPP da educação relativa aos exames de inglês. Depois da promessa que os professores corretores seriam voluntários, esta tarefa foi tornada obrigatória e a legislação mudada.

Mas o pior ainda estava para vir as normas para a realização deste exame que trata os professores como acéfalos não pensantes ao propor 50 normas a serem lidas aos alunos durante a realização do teste. Isto chama-se taylorismo puro, ao nível das intruções do MacDonald`s. Hoje a TSF tem uma rertagem sobre o assunto e o ministério não comenta...

Concluindo: mais uma afronta aos professores deste ministéruo.

Abril 22, 2014

O debate sobre a indisciplina

vai-teaosprofessores

O livro da Filomena Mónica teve o mérito de colocar na ordem do dia o debate da indisciplina e para estar completo só falta referir o procrastinar dos alunos para se perceber o que é hoje dar aulas e as dificuldades com que os professores lidam no dia a dia das salas de aula, o que se tem procurado denunciar neste blogue.

Algumas participações televisivas vieram ainda potenciar mais este debate e mostrar à sociedade as dificuldades que os professores enfrentam na sala de aula.

Ontem foi a vez do Carlos Fiolhais falar sobre o ensino em geral e em particular sobre o superior destacando a meia dúzia de universidades que ficam entre as 500 melhores do mundo entre as 17000 existentes.

Em conclusão a sociedade estar consciente do que passa na sala de aula é um ponto de partida para se alterarem estes aspetos negativos do ensino existente, nomeadamente a burocracia para se lidar com as faltas.

Abril 01, 2014

Os estágios dos cursos profissionais

vai-teaosprofessores

Nos dois últimos anos tenho acompanhado estágios de cursos profissionais de vários cursos. Os alunos ficam entregues a monitores indicados pelas firmas onde vão estagiar.

Tenho reparado que nas firmas privadas os monitores são mais permissivos quanto a faltas. Este ano acompanhei 3 estágios num organismo do Estado e pela primeira vez vi um monitor de estágio a mandar compensar horas por os alunos não estarem no local quando lá foi e a mudar alunos de local de estágio por não se terem enquadrado com a equipa.

Concluindo os privados tendem a ser mais condescendentes e facilitadores no aspeto comportamental e de empenho.