Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Novembro 16, 2015

Atitude de alguns alunos em cursos profissionais

vai-teaosprofessores

Mesmo na escola nova a atitude dos alunos nos cursos profissionais continua a ser igual ao que testesmunhei no passado, como aqui já escrevi.

A atitude é de nada fazer e na expetativa de conseguir um dez para ir fazendo os módulos. Tenho meia dúzia de alunos deste tipo, mas neste caso, felizmente, não causam problemas disciplinares. Mas há aqui uma expetativa de conseguirem sucesso sem nada trabalharem. Dizem-me que esta atitude também já aparece no curso geral de humanidades. Esta expetativa foi criada no seu passado e aqui é que está o problema, houve alguém no passado que lhes permitiu criar estas expetativas.

As aulas com estes alunos são cansativas, uma vez que faço um esforço para fazerem alguma coisa e é frustante os resultados deste esforço serem quase nulos. Seria mais comodo fingir que nada se passa, mas desde uma pressão para trabalharem, mudá-los de lugar, falar alto para mexer com o seu conforto, não deixá-los sair da sala se nada fizeram, ou outras regalias que o professor pode dar (quando o solicitam). Além de que me interrompem o raciocíneo amiúde o que me dificulta a concentração e a apresentação da matéria com as interrupções.

Concluindo, a escola é cada vez mais um depósito de alunos, obrigados a ir à escola, sem motivação para os estudos, o que torna mais difícil o ser-se professor nos dias que correm.

Novembro 09, 2015

Uma nova escola

vai-teaosprofessores

Comecei em setembro as atividades letivas numa nova escola, que mantem as suas velhas instalações. Este foi o motivo de alguns meses de ausência, nesta minha escrita, porque não queria escrever sobre a nova realidade sem a perceber. Mesmo ainda sem a compreender razoavelmente, acho oportuno regressar a esta escrita. Agora e durante uns tempos mais voltado para as políticas educativas do que para o funcionamento de uma escola em si, portanto para uma análise mais micro.

De qualquer maneira é do conhecimento público que esta nova escola é uma escola que inflaciona notas, pois apareceu na lista deste tipo de escolas. Por outro lado, é uma escola em que há uma burocracia mais pesada do que estava habituado. Para já é o que vou adiantar.

Sobre as políticas educativas, estamos numa altura de viragem, com a nova aliança de esquerda e esperemos que chegue a ser governo, o que está nas mão do PR. Contudo, este novo acordo permite hoje traçar uma nova clivagem mais ideológica entre esquerda e direita (tema que abordei no meu blog abelhudo-economicus) com reflexos na educação. A consulta do programa de governo do PS permite antever algumas mudanças de política, como a redução do número de alunos, a redução das cargas horárias dos alunos, maior articulação entre ciclos, o fim da requalificação dos professores. O maior respeito e consideração pelo trabalho deve orientar este governo a tratar com mais respeito os professores e isso deverá ser positivo.

Mas o mais importante é a educação ser encarada como um elemento importante na igualdade de oportunidades e não como algo que se pode mercantilizar e dar-se primazia ao privado em prejuízo do público, como acontece com a manutenção de contratos de asociação mesmo onde há excesso de oferta nas escolas públicas.