Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Outubro 10, 2018

A arte de lapidar os diamantes em bruto no 10º ano

vai-teaosprofessores

Depois de alguns anos sem dar 10ºs anos, voltei este ano a lecionar uma turma, ainda que dividida em turnos, com 15 alunos em cada turno, portanto o problema de haver um número excessivo não se põe, há condições de trabalho.

Há um turno em que se trabalha bem e que em geral tem os objetivos para uma dada aula cumpridos antes da aula terminar.

O outro turno tem um aluno que não se cala, está sempre a interromper, depois há mais 4 ou 5 alunos que também gostam de conversar e interromper o decurso da aula, mas mais ocasionalmente. Por isso esta aula é menos produtiva, os alunos levam mais tempo a realizar as tarefas, além de o professor sentir um maior desgaste com as correções de comportamento que tem de fazer, além do acompanhamento científico dos trabalhos que os alunos realizam. Além disso, neste turmo tenho um aluno com bastantes dificuldades de aprendizagem, o que me devia levar a trabalhar com ele mais tempo, o que só acontece de forma mitigada. 

Claro que já comecei a pôr alunos fora da sala de aula (enviados para a biblioteca) para melhorar o ambiente de trabalho, para o grupo menos bem comportado não interferir com a aprendizagem dos outros em especial com o aluno com mais dificuldades. Depois há uma fase de diálogo, em geral na aula seguinte, para os alunos interiorizarem que têm de ajustar o seu comportamento.

Em relação ao aluno com o comportamento mais excentrico e extrovertido, já foi uma vez mandado embora e a mãe foi logo chamada e na aula seguinte teve um bom comportamento, mesmo exemplar, mas foi sol de pouca duração, logo de seguida voltou ao que era e teve novamente convite para saída da sala de aula. Vou continuar a esforçar-me para corrigir estes problemas, mas sempre procurando preservar a manutenção de ambiente de trabalho para quem quer trabalhar. A ajuda dos pais é aqui essencial e aconteceu, espero que se mantenha.

Os alunos no 10º ano vêm de outras escolas e têm hábitos diversos, daí o trabalho de criar condições de aprendizagem para todos, que é o que chamo de arte de lapidar os diamantes em bruto. Começa-se desde o início, aplicando tolerância zero e lá para dezembro temos a situação controlada, estando tudo facilitado com a colaboração dos pais. Se este trabalho não for feito, acontece que essa turma vai ficar indisciplinada até a fim do secundário, como já vi acontecer no passado e temos de fazer os possíveis para que turmas indisciplinadas não se repitam e perpetuem.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.