Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Dezembro 03, 2015

A cultura de uma escola e a inflaçõa de notas

vai-teaosprofessores

O tema da cultura em meios escolares foi tema da minha tese de mestrado e é-me útil para perceber o porquê de uma escola ter notas inflacionadas. A explicação estará numa prática que se generalizou nessa escola, quer de professores quer de alunos. Uma destas práticas é o copianço, facilitado por instalações desadequadas, como fazer testes para muitos alunos numa sala pequena, estando dois alunos por carteira, que permite a cópia entre si ou com recurso a cábulas, mesmo com provas de versos. A solução é disponibilizar salas adequadas e pôr mais professores a vigiar, aproveitando-se, pontualmente, professores em trabalhos de sala de estudo e biblioteca, para irem ajudar na vigilância de testes, que podem ser feitos em anfiteatros.

Outra prática cultura é uma certa «porosidade» entre a sala de aula e as explicações do aluno, em que o explicador prepara o aluno para um certo tipo de teste. Esta prática, permite identificar as explicações oficiosas, em que os explicadores sabem qual o tipo de teste a que o aluno vai ser sujeito e são recomendados pelo professor. Esta porosidade interessa ao explicador, que ganha fama de ser bom e ao professor que tem bons resultados. A solução para combater esta porosidade é haver por trimestre um teste feito pela direção ou departamento, por exemplo, a uma quarta feira, onde também haveria professores a vigiar, nas disciplinas onde aparecessem indícios de notas inflacionadas. Assim, pelo menos metade dos testes não seriam da responsabilidade do professor.

Aqui ficam dois dos problemas que identifiquei como estando na origem de notas inflacionadas e soluções para os mesmos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.