Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Abril 01, 2020

A escola centra-se no relacionamento entre pessoas.

vai-teaosprofessores

Estes tempos de confinamento, imposto pela Convid, vêm mostrar que a escola tem uma dimensão que a tecnologia, só em parte, consegue mitigar: o relacionamento humano.

De facto, o que tenho mais saudades como professor são a interação com os alunos e com os outros professores. Tenho saudades das traquinices dos alunos e depois de interagir com eles para as resolver, ajudando-os a crescer, tenho saudades das aulas, mesmo com interrupções constantes. Tenho saudades das reuniões presenciais em que ao interagirmos com os colegas, nos tornamos humanos, mesmo que as critiquemos pela pavorosa burocracia.

Nem tudo está bem na escola portuguesa, nomeadamente a aplicação de um modelo de gestão empresarial que afasta a democracia mais pura, pois, como já escrevi, umas eleições limitadas não são motivo para se dizer que há democracia, quando ela passa a depender do comportamento do diretor e não de um sistema de balanço de poderes, complementado com um processo administrativo mais musculado que permite tornar a liberdade de expressão em contencioso administrativo, em nome da liderança única, quando se transforma em perseguição de quem pensa diferente.

A escola também tem sido madrasta para a classe docente, com a sua carreira ao sabor das necessidades orçamentais.

Mas agora que estou, por imposição, afastado da escola, faz-me falta, mesmo com todas as imperfeições que tenho vindo a denunciar.

Isto também vem demonstrar que a chamada «escola do século XXI» deve ser construída com cuidado, para se manter o lado sociológico da escola, que é interação entre pessoas. A tecnologia pode melhorar o ensino, mas não deve destruir as relações humanas. Contudo, no lado tecnológico a escola está quase obsoleta e com falta de equipamentos adequados, porque também sofreu uma travagem acentuada no investimento em meios tecnológicos desde a anterior crise. A tecnologia é importante na escola e pode melhorá-la, e o primeiro passo é investir na tecnologia ao seu dispor. Mas a tecnologia não é a panaceia para todos os problemas.