Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Novembro 07, 2016

A propósito da greve em Espanha aos TPCs

vai-teaosprofessores

O tema desta semana neste blog foi despoletado pelo facto de os nossos vizinhos terem promovido uma greve aos TPCs. Primeiro enquadremos a temática para Portugal, dados da OCDE mostram que os professores portugueses não abusam (em média) dos trabalhos para casa. Mas mesmo assim há controvérsia também entre nós sobre os TPCs. Devo dizer que ainda este ano encontrei uma situação de excesso de TPC na turma da minha filha, porque houve uma quinta em que o/a professor/a passou TPC, com aula no dia seguinte e com os alunos a terem aulas das 8:30 às 18:30 nesse dia e a estarem de novo em aulas ao primeiro tempo de sexta. Neste caso o/a professor/a esqueceu-se de contextualizar a oportunidade de haverem exercícios para casa, tanto mais que se tem de considerar que os alunos devem ter outras atividades, desportivas ou culturais. Há vida para além da escola.

Não sou contra os TPCs por princípio, mas estes devem servir para consolidar a matéria lecionada, mas não para se cumprir partes do programa que não se tem tempo para aprofundar. Devem, portanto ser limitados no tempo (o ideal seria meia hora) e deveria haver coordenação entre os professores para se decidir quem os deve passar, em função do semanário-horário e da importância das disciplinas. Ora, sei que esta coordenação não é usual e é a exceção, daí surgirem os excessos. Também sei que é controversa a ideia de haver prioridades entre disciplinas, mas todos sabemos que há disciplinas estruturantes, português e matemática,  e disciplinas com maior insucesso, que exigem medidas adicionais em relação a outras disciplinas, pelo que a decisão sobre prioridades faz parte da gestão corrente e não visa desvalorizar esta ou aquela área do conhecimento, mas somente reforçar as aprendizagem conforme o contexto da turma.

Concluindo, devemos afastar deste debate posições extremadas, como ser contra ou ser a favor sem regras. As regras devem acima de tudo levar em conta o contexto, ou seja, as particularidades de cada turma. É também importante considerar que existe vida além da formação escolar de forma a dar espaço a outras atividades do aluno e nunca sobrecarregar os alunos com trabalhos para casa, sendo aceitável que se o aluno tiver uma tarde livre possa levar TPCs de 3 disciplinas que o ocuparão cerca de 2 horas.