Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Outubro 24, 2016

A questão das notas inflacionadas.

vai-teaosprofessores

Tudo o que implique criação de injustiças deve ser corrigido, pelo que estou otimista que a inflação de notas deixe de ser um fator de injustiças no acesso ao ensino superior. As notícias que têm vindo a público apontam para a intenção do governo de intervir nesta situação criando um fator de correção das notas que leve em conta as estatísticas do desvio da nota interna em relação às notas obtidas no exame. Este fator de correção tanto pode ser positivo como negativo, isto é, tanto se pode beneficiar as notas das escolas sem inflação, como prejudicar as escolas inflacionárias (aposto que a primeira hipótese será a escolhida, por criar menos impacto social). 

Já escrevi neste blogue que já encontrei bastantes professores que têm um pensamento: deixem-me compensar os meninos da injustiça dos exames, aumentado-lhes as notas. O exame é injusto porque o aluno deve mostrar em 90 minutos o que aprendeu ao longo do ano e pode ter azares nestes minutos, como estar cansado, sair matéria mais difícil, etc! (Só que esta situação é igual para todos e os azares fazem parte da vida e alguns deles podem ser acautelados, sendo que a inflação de notas só benefia alguns, cerca de 24 escolas, sendo metade privadas).

Os professores que partilham este pensamento quando estão em maioria nos conselhos de turma e nas estruturas das escolas acabam por inflacionar as notas dos alunos. No setor privado teremos de equacionar a necessidade de apresentarem bons resultados como forma de atrair alunos para este ensino.

Não há a certeza que esta pretensão vá avante, mas considero positiva a sua discussão pública, mais uma vez, e espero que o governo tenha corragem de a implementar.