Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Maio 23, 2018

O burn out e a cada vez maior carga horária nos professores

vai-teaosprofessores

Costuma-se dizer que quem serviu nunca pode ser bom patrão. É um ditado popular que vale o que vale, mas é verdade que há quem se esqueça do que dizia quando era um simples zeco.

Vem isto a propósito de que já há quem ponha os professores a mudar cadeiras e mesas (lá para os lados do sul) ou a apagar os manuais devolvidos e escritos a lápis. Estes são casos extremo de quem manda.

Mas o normal é haver uma intensificação do horário de trabalho, além daquele que é implementado a nível central, com a transformação das horas não letivas em horas de trabalho com alunos, o que coloca muitos horários com cerca de 28/30 horas com alunos, quando deviam ser de 22 horas. Uma das formas que é usada para esta intensificação do trabalho são as horas para compensar os horários de 45 minutos, os chamados tempos remanescentes, muitas vezes usados em salas de estudo. 

Mas o mais comum é haver intensificação do horário com reuniões, de departamento, de grupo de ano, tudo porque está na moda o trabalho cooperativo. Mas o trabalho cooperativo pode ser concretizado sem reuniões, mas com troca de informações através das redes sociais, mail, conversa telefónica e conversas informais. Aqui continuamos a usar os métodos do século passado e não tiramos partido das novas tecnologias.

Já agora sobre o trabalho cooperativo não posso deixar de assinalar que o cargo de direção passou de coletivo a pessoal com o novo modelo de gestão, mas para os zecos temos de implementar o trabalho cooperativo. Isto é bipolar e contraditório!

Tudo isto, mais o lidar com alunos problemáticos, leva ao «burn out» da classe docente. Promovem-se estudos sobre este tema, mas quase ninguém tem a preocupação de implementar as conclusões, antes pelo contrário assiste-se é ao agravar das condições que levam ao agravamento das condições e horas de trabalho.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.