Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

CONTRAOFACILITISMO

Blog para debater ideias que recusem o facilitismo em educação.

Janeiro 16, 2019

A pedagogia diferenciada e o justiça relativa

vai-teaosprofessores

Com os decretos 54 e 55 instituiu-se a pedagogia diferenciada, que consiste em tratar os alunos de forma diferenciada conforme as suas potencialidades. Já num post anterior tinha alertado para que este tratamento diferenciado pode criar injustiças relativas. Por exemplo se existirem testes diferentes, quem fez o teste teoricamente mais difícil e  tivesse feito o teste mais fácil, teria uma melhor nota. Em relação ao modelo antigo em que tínhamos perguntas mais diretas para 10/12 valores, depois mais 4/5 valores de grau de dificuldade intermédio  e os restantes para perguntas que exigem um raciocínio mais complexo, agora temos um teste diferenciado para alunos com mais dificuldades, com mais perguntas diretas ou só com perguntas diretas ou de escolha múltipla. 

Na nova legislação são as chamadas medidas universais para lidar com o insucesso, que podem ser aplicadas a todos os alunos que delas precisam, só por um período de tempo limitado ou permanentemente, conforme o tipo de dificuldade esteja relacionada com uma dada matéria ou se se verifica permanentemente.

Um grupo disciplinar decidiu aplicar um teste de recuperação limitado a um grupo de questões do teste inicial em que os alunos tenham tido pouca pontuação, ajudando-os a preparar esta recuperação, para alunos com notas negativas ou com 10 (considera-se o 10 uma nota de risco no exame), não podendo a nova nota ultrapassar os 11 valores, para limitar as injustiças a quem não teve a segunda oportunidade. Neste caso tenta-se mitigar a possibilidade de injustiças com o teto da nova nota nos 11 valores.

Concluindo, há uma alteração profunda na avaliação dos alunos decorrentes da pedagogia diferenciada, que cria injustiças relativas, que podem ser mitigadas com tetos das notas a atribuir na recuperação.